Exímios batedores, Zico, Junior e Pet 'carimbam' gol de falta de Ronaldinho

 Exímios batedores, Zico, Junior e Pet 'carimbam' gol de falta de Ronaldinho

 Cobrança de bola parada de Zico no fundo das redes era mais que normal. Nos anos 70, uma delas inspirou Jorge Ben Jor a fazer canção das mais conhecidas. Ao avisar nos versos a falta na entrada da área, ele já pede para adivinhar quem vai bater: "É o camisa 10 da Gávea", canta sempre o compositor nos seus shows. A música, feita em homenagem ao Galinho de Quintino, poderia ser hoje de Ronaldinho Gaúcho, que decidiu na penalidade, no último domingo, a Taça Guanabara na vitória por 1 a 0 do Flamengo sobre o Boavista.

Ou de Petkovic, que deu o tri carioca em 2001 no tiro indefensável sobre o Vasco (3 a 1). Ou até para Junior, que, apesar de sempre ter usado a camisa 5, era o Maestro e craque do time na conquista do penta brasileiro.

Foi dele, por sinal, o gol de falta que praticamente selou o título em 1992, na segunda partida da decisão contra o Botafogo, no Maracanã. Na primeira, o Rubro-Negro vencera por 3 a 0, o que o deixou em vantagem, podendo perder por até dois gols. A cobrança do Capacete, aos 42 do primeiro tempo, praticamente pôs fim ao sonho do Botafogo de reação.

"O detalhe é que quando bateu na bola já saiu correndo para comemorar. Isso é típico de quem treina"-Junior

 

O jogo terminou 2 a 2, mas a imagem que marcou foi a de Junior comemorando o gol aos pulos, como uma criança, tal como Pet mergulhando de joelhos no chão ou Zico dando socos no ar após o segundo gol na final da Libertadores contra o Cobreloa, em 1981. Na inauguração dos campos de futebol soçaite, segunda-feira, eles deram o carimbo de qualidade ao lance de Ronaldinho.

Fonte: Globo